sexta-feira, 11 de maio de 2012

JOÃO DA SILVA MOTA - João Estêvão

Memorial Comemorativo ao Centenário de João da Silva Mota 14/03/1902 – 14/03/2002 Copiei do grupo FAMÍLIA MOTA ESTÊVÃO no facebook. Um pouco da história de João da Silva Mota, meu avô paterno. Escrito pela prima Gláudia Mota Mapurunga.
João da Silva Mota casou-se com sua prima Luiza Forte da Silva, no dia 28 de janeiro de 1930 na Capela de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, em Pitombeira distrito de Itapajé. Casal trabalhador e devotado às causas sociais da região teve como primeira morada à “Casa de Comércio”, localizada na Fazenda Retiro que posteriormente, daria nome ao povoado. Por volta de 1950, os Mota construíram seu novo lar a “Casa Grande”, que avizinhou-se com a Capela de Nossa do Sagrado Coração de Maria, também por eles edificada no ano de 1942.
Homem seguidor dos preceitos morais e sociais da época, com a construção da casa e da capela, proporcionou as pessoas do campo a oportunidade de viverem agrupadamente com seus semelhantes, mas vinculados as suas tarefas agrícolas. Esses ajuntamentos transformaram-se, com o tempo, em arruamentos que se converteriam em vilas e, posteriormente, em distrito. Por seu pioneirismo construtivo e civilizador, o patriarca João da Silva Mota passaria a gerir os destinos políticos de sua terra, acrescentando um sentimento cristão às qualidade morais e os vislumbres econômicos da sua época. Foi comerciante, agropecuarista e vereador pelo município de Itapajé ao qual a Fazenda Retiro pertencia. Em 1980, João e Luiza Mota comemoraram 50 anos de união com uma grande festa e com missa de ação de graças na capela do Retiro. O casal teve 11 filhos: Francisco, José, Jorge, Maria, Raimundo, Roque, Josefa, Terezinha, Rita de Cássia, Luís e João da Silva Mota Filho.
Politicamente, João da Silva Mota, assistiu seu filho Roque Silva Mota, em 1971 ascender à posição, de executivo-mor de Itapajé e seus filhos Francisco e José da Silva Mota vereadores em Itapajé. Suas noras Maria Vanilda Bezerra Mota, professora e vereadora em Apuiarés e Neusa Mesquita Mota vereadora em Itapajé. Já sua prima e nora Maria Zélia Mota eleita deputada estadual em 1974, sendo esta a primeira mulher a ser eleita para um cargo no legislativo no estado do Ceará. O casal viveu na Casa Grande do Retiro até o seu falecimento. João da Silva Mota falecido em 06 de fevereiro de 1982 e Luiza Silva Mota nascida em 05 de janeiro de 1911 e falecida em 30 de junho de 1986. O casal está sepultado no cemitério da Pitombeira, em Itapajé.

Um comentário: